MENSAGENS DE AMIZADE

Loading...

sábado, 21 de maio de 2016

A armadilha foi um sucesso

Larvas do Mosquito

Construindo a Mosquitoeira 










PROJETO CAÇA AO AEDES

ESCOLA ESTADUAL SEBASTIÃO PATRÍCIO
AUTORA: IVA ANGELA DI DOMENICO CUCATO
Público alvo: alunos do Terceiro Ano do Primeiro Ciclo com a participação das professoras regentes.

PROJETO: CAÇA AO AEDES

TEMA: Combate ao Aedes Aegypti

JUSTIFICATIVA:
 O ano de 2016 começa com aumento dos casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti em relação aos anos anteriores. Além da Dengue temos a Febre Chikungunya e o Zika Vírus com possíveis complicações em pessoas que se contaminaram com estas viroses como a Microcefalia e a Síndrome de Guillan Barré. Por estes motivos, a necessidade de esclarecimento à população escolar, torna-se de alta relevância. Diante disso não basta apenas falar sobre os cuidados que devemos ter para evitar a proliferação do mosquito, por isso decidimos desenvolver atividades práticas como o plantio de Citronela para usar como repelente perto de nossas casas e dentro delas e a Crotalária para plantio em locais mais afastados visando atrair a libélula que é um dos predadores naturais do Aedes Aegypti. Também serão confeccionadas armadilhas que serão denominadas “Mosquitoeiras” para capturar os ovos dos mosquitos impedindo sua proliferação.

CRONOGRAMA:
            Trabalhar durante o Ano Letivo 2016, com ênfase no início do ano devido ao período de chuvas e maior proliferação do mosquito.
Fevereiro: apresentação do projeto aos professores e alunos. Mini-oficinas.
Março: Dia Mundial da água: 22 de março. Confecção de cartazes sobre proliferação do mosquito pela água. Atividades de pesquisa e informações sobre as doenças.
Semeadura de Crotalária e plantio de Citronela. Confecção de cartazes sobre a doença. Colocação dos cartazes nos murais da escola. Confecção de armadilhas.
            Nos demais meses cultivar as plantas e monitorar as armadilhas, registrando as observações e os resultados e divulgando na comunidade escolar.
            No final do ano redistribuir as mudas de Citronela e as Sementes de Crotalária para que cada aluno possa multiplicá-las com seus vizinhos
.
OBJETIVOS: 
Esclarece os alunos e a comunidade escolar sobre o transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, o controle natural com plantas repelentes e que atraem o predador natural.
Contribuir para a preservação da saúde e incentivar atitudes de combate ao mosquito transmissor e também prevenir a proliferação do mesmo limpando os arredores da escola e outros locais que possam acumular lixo se tornando criadouros do mosquito.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
- Identificar o mosquito transmissor Aedes aegypti;
- Reconhecer os sintomas do dengue, Zika e Chikungunya;
- Diagnosticar as dificuldades em conter o mosquito transmissor;
- Conscientizar a população sobre a contribuição de cada um na prevenção destas doenças.
- Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenir doenças.
- Ter cuidado com o armazenamento do lixo.
- Aprender a selecionar o armazenamento do lixo: material reutilizável e lixo orgânico.
- Cultivar plantas repelentes (Citronela) e plantas que atraem o predador natural do mosquito (Crotalária).
Construir armadilhas de mosquito “mosquitoeiras” e acompanhar o ciclo de vida do Aedes Aegypti nas quatro etapas básicas: ovo, larva, pupa e adulto. Destacando que do ovo ao adulto, o período de desenvolvimento é de aproximadamente dez dias.
PÚBLICO ALVO:

Alunos do Terceiro Ano e suas famílias
Comunidade escolar;
Comunidade do entorno.

ESTRATÉGIAS:

Sensibilizar professores, alunos e a comunidade escolar com cartazes, panfletos e vídeos de campanha sobre as doenças transmitidas pelo Aedes.
Exibição de vídeos sobre as doenças e como evitá-las.
Leitura de noticiários sobre registros de casos de Dengue, Zika e Chikungunya.
Pesquisas na Internet sobre os sintomas de Dengue, Zika e Chikungunya.
Sensibilizar comunidade e responsáveis com material produzido pelos alunos.
Estudar a função de Citronela como repelente natural de mosquito.
Realizar o plantio de Citronela no pátio da Escola e distribuir mudas para que cada aluno possa plantar em suas casas.
Conhecer os benefícios da Crotalária como atrativo da Libélula, predador natural do mosquito Aedes Aegypti.
Construir armadilhas de mosquito “Mosquitoeiras e distribuí-las em pontos estratégicos na escola, bem como na casa de cada aluno.

ATIVIDADES:

Mini oficinas sobre o Aedes Aegypti.
Produção de frases coletivas sobre como evitar a proliferação do mosquito.
Produção de cartazes sobre os cuidados que devemos ter para evitar possíveis criadouros de mosquitos.
Visitas em lócus para recolher matérias que possam se transformar em criadouros
Confecção de armadilhas de mosquito “Mosquitoeira”.
Divulgação das atividades no Blog Ensinar & Aprender.

AVALIAÇÃO:

Participação e envolvimento nas atividades propostas.
Postura atitudinal na construção dos materiais, cuidado e cultivo das plantas estudadas.

RECURSOS:
Pesquisas na Internet. Exibição de vídeos.
Computadores, Internet, multimídias. Livros, jornais.
Material para confecção de cartazes e máscaras como: cola tesoura, cartolina, papel sulfite, EVA, etc.
Sucata para construção das armadilhas como: garrafas pet, microtule e Lixa.
Sementes e mudas
Terra fértil

Pneus velhos para vasos

EU AMO LIVROS!!!


domingo, 27 de dezembro de 2015